Professor Alan Fernando Pinto

profesor-alan-fernando-pinhoBacharel em Violão pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, ainda pequeno iniciou seus estudos de música como autodidata e desde 2005 dedica-se a estudos aprofundados do instrumento. Entre seus principais professores estão alguns dos principais nomes do cenário nacional e internacional como Nicholas Ciraldo (EUA), Frank Bungarten (ALE), Eduardo Meirinhos, Marco Pereira, Jaime Zenamon, Paulo Martelli, Fabiano Zanin, Fernando Aguera, Orlando Fraga e Luiz Cláudio Ribas Ferreira. Entre 2010 e 2013 foi professor e instrumentista acompanhador de diversos grupos do Conservatório de MPB de Curitiba. Desde 2007 é também membro ativo dos Simpósios de Violão da EMBAP – Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Bolsista da Fundação Araucária no projeto PIC (Projeto de Iniciação Científica), pesquisou sobre o tema: “O Cenário do Choro Curitibano”. Desde 2009 leciona aulas de violões para todas as idades. m o ensino

Contato – Professor Alan Fernando Pinto

Email: alanfernandopinto@yahoo.com.br

Conheça melhor o Professor Alan:

O que te dá mais satisfação ao dar aulas?

Ver a evolução dos alunos, sentir a alegria quando um aluno consegue chegar naquela música que ele tanto queria. Isso é uma satisfação enorme como professor.  Além do auto conhecimento que é adquirido ao se trabalhar com muitas personalidades diferentes.

Artistas e Bandas que você gosta

Julian Bream: um dos melhores interpretes do violão.

Turibio Santos: adoro suas gravações do Villa Lobos.

Mario Ulloa: amo seus arranjos do Chico Buarque.

Djavan: comecei a tocar violão escutando ele, adoro sua voz.

Chico Buarque: Gênio, um dos maiores da música popular.

Tom Jobim: mestre dos mestres, um grande gênio, que será lembrado pela eternidade.

Uma música escolhida a dedo:

 Qual dica você dá pra quem está começando ou querendo parar de “arranhar o violão” e tocar de verdade?

Encontrar um profissional capacitado e o principal: Ter paciência, pois a evolução não se dá em uma semana.  Sempre explico na minha primeira aula, principalmente para os alunos que estão ansiosos para tocar uma determinada música na primeira aula, que a evolução é como se fosse uma escada, cada música que ele consegue vencer é um degrau que ele sobe na escala. Explico também, que a música que ele tanto almeja tocar, nesse primeiro momento, não é possível passar para ele, dando ênfase que se ele tocar as seguintes músicas antes daquela, ele com toda a certeza irá executar a música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *