Natal em família: o presente que seu filho quer é você

No ano passado a IKEA (gigante do comércio que vende móveis, decoração e artigos do gênero), fez uma campanha publicitária para o natal que recebeu diversas premiações. Nela, crianças foram convidadas a escrever duas cartas: Uma para o papai Noel e outra para os seus próprios pais. Veja neste post a reveladora verdade daquilo que se passa na cabeça das crianças. É preciso que papais e mamães fiquem bem ligados. Você pode ter a “auto-estima no chinelo” mas não é assim que seus filhos te vêm. Veja o que esta campanha revela.

Natal em família: esse é o presente que seu filho espera

No vídeo acima de quase três minutos, premiado nas categorias comunicação comercial e investigação, cada criança escreveu uma carta para o Papai Noel e outra para os próprios pais. Depois de terminada a redação das cartas, as crianças foram confrontadas com a seguinte pergunta:

– Se for para escolher enviar apenas uma das cartas, qual você escolhe enviar?

Apesar da dúvida cruel a vencedora sempre foi: a carta para o papai e a mamãe.

Antes de sequer ler as cartas, ficou claro que os presentes do Papai Noel não vinham em primeiro lugar. E a outra constatação é que as crianças aproveitaram a oportunidade de escrever para os pais e veja o que elas pediram:

– “Queridos pais, quero que tenham mais tempo comigo”;

– “Que façamos mais experiências em casa”;

– “Que se importem um pouco mais conosco”;

– “Eu gostaria que jantasse mais conosco”;

– “Quero que me faça cócegas”;

– “Quero que leiamos uma história”;

– “Quero ficar um dia junto de vocês”;

– “Quero brincar, mamãe. Quero que brinque comigo”.

– “Quero brincar de futebol com você”.

Pode parecer surpreendente, mas de fato as crianças sentem a necessidade do contato direto com seus pais. Não há substituto para isso. Elas tem muitos brinquedos em casa que se tornam vazios para elas quando não há com quem brincar, em especial quando não há irmãos para brincar junto.

As vezes achamos que estamos presentes na vida dos pequenos mas na verdade não estamos, e as crianças sentem isso. Elas encontram formas, por vezes subjetivas, de demonstrar a falta que sentem de nós. Por outro lado às vezes achamos que não estamos dando a elas atenção suficiente sendo que na verdade estamos, elas também reconhecem isso. Esse comercial é uma ótima reflexão para essa questão.

Uma das mães chegou à seguinte conclusão:

– E pensar que queremos dar aos filhos o melhor, mas no final “o melhor” somos nós mesmos.

Se a criança chega ao ponto de escrever isto em um papel, é porque deveras necessita, diz  outra mãe.

 

Ter a vida corrida não é desculpa

natal-em-família-filho-e-pais

Dizer que a vida é uma correria é normal hoje em dia e não percebemos que descontamos nas crianças. Esquecemos que nem todo erro é uma atitude “ativa”, como gritar ou repreender. Alguns dos erros mais comuns que cometemos com os filhos estão em nossa passividade.

Confesso que escrevi uma lista de exemplos de passividade mas decidi não colocar aqui pois acredito que cada um deve reconhecer a própria. Lembre-se que um filho é o melhor amigo do nosso auto aprimoramento e busque por isso.

A vida em família é a melhor oportunidade de se praticar o amor em nossas atitudes. Tendo minhas filhas aprendi que o amor de pai para filho é gigante mas ele não nasce pronto, é preciso regar, refletir, corrigir a mim mesmo e sempre me reinventar por elas.

Errar não é sinônimo de perder a confiança

Vejo que mostrar minhas imperfeições às minhas filhas também funciona um tanto bem. Além de ser mais leve para mim, mostro que elas podem confiar em mim. Eu também erro como todos os pais, também deixo de dar atenção às vezes, também tenho preguiça mas nunca deixo de me empenhar para ser melhor para minhas meninas.

Ao escrever este blog, venho reforçando a minha aliança com este compromisso de trazer mais benefício para a relação entre pais e filhos, a começar pela minha própria casa. Cada texto é como uma conversa com minhas filhas, onde ensino aquilo que também estou me comprometendo a praticar.

Espero que o conteúdo compartilhado aqui seja benéfico para você e sua família de alguma forma. Compartilhe conosco dúvidas, sugestões e experiências, é sempre bom ter o seu feedback.

Tenha um bom natal em familia!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu