Música na infância: Depoimento de uma leitora - Amigo Violão

Antes de tudo gostaria de agradecer ao Ricardo Novais por ceder este espaço maravilhoso para que eu pudesse dar meu depoimento e me apresentar. Meu nome é Isabella Marani e a música sempre foi um fator predominantemente forte durante toda a minha vida e meu processo de crescimento, por essa razão eu a valorizo muito. Meu avô era músico e desde pequena cresci em um ambiente onde esta arte era trabalhada com frequência, sou grata por isso. Meu desenvolvimento musical veio muito cedo e me ajudou muito durante minha infância e principalmente na adolescência. Hoje, gostaria de dividir alguns desses aprendizados com vocês que, assim como eu, acompanham esse Blog e o trabalho ímpar que vem sendo desenvolvido aqui.

Meu primeiro contato com a música

música-na-infância

Meu primeiro contato com a música ocorreu quando eu tinha mais ou menos 5 anos de idade. Nessa época eu já gostava de ver meu avô tocar trompete e já me aventurava tocando alguns instrumentos de brinquedo como sanfonas, gaitas e flautas.

Minha mãe conta que quando atingi os 5 anos coloquei na minha cabeça de que queria aprender um instrumento, depois de muito pensar ela me matriculou em uma aula de teclado por acreditar que fosse um instrumento mais fácil para que eu aprendesse e por conhecer a professora. Eu fiquei deslumbrada.

Estudei teclado até os 11 anos mais ou menos, parei porque não havia muito mais o que minha professora pudesse me ensinar e ela me recomendou ir para um conservatório de música caso quisesse aprender mais. Como o conservatório ficava em outra cidade resolvi parar os estudos desse instrumento e aprender um novo, foi quando optei pelo violão.

Música na infância: Inspiração na família

música-na-infância-2

Meu avô era músico e sempre foi uma inspiração para mim, não tinha preço vê-lo tocar. Pouco tempo depois que entrei na aula de teclado ele me deu um dos que ele tinha em casa e eu me senti literalmente a ultima “bolachinha do pacote”. Adorava chegar em casa e repassar tudo que aprendia na aula, tocava por horas e me esforçava para pegar novas músicas. Sempre que aprendia algo novo mostrava para ele e todo mundo.

A música era uma forma de expressão única. Através dela eu me sentia mais próxima da minha família e motivada a fazer outras atividades. Quando fazia alguma arte o pior castigo era ficar sem poder tocar meu teclado. Hoje, relembrando o passado vejo como isso me trouxe uma série de benefícios que, na época eu não fui capaz de notas devido a pouca idade mas hoje reconheço como grandes virtudes que carrego comigo.

Benefícios que a música na infância me trouxe

Meu desenvolvimento musical se formando desde a infância me trouxe benefícios incontáveis que hoje, depois de mais velha, consigo pontuar. Sou grata por ter tido a influencia musical presente desde nova e acredito que a música é um agente transformador na vida de qualquer criança.

Listei os benefícios que reconheço e queria compartilhar com vocês. Dessa forma fica mais fácil falar de cada um:

  • A música me ajudou a me identificar mais dentro da minha família: Como já mencionei, meu desenvolvimento musical me proporcionava uma sensação de identificação e aproximação com os membros da minha família. A atenção, amor, carinho e afeto que eu recebia quando ia mostrar algo novo que aprendi ou quando simplesmente ia tocar meu teclado na sala e alguém me acompanhava, tudo isso não tem preço;
  • Me tornei uma criança mais motivada: A música me motivava a desempenhar outras atividades melhor, como fazer tarefas ou deveres escolares, estudar, me concentrar mais na escola e saber ouvir o próximo;
  • Sensibilidade: Estudando teclado trabalhei muito a minha audição e desenvolvi desde pequena uma sensibilidade para escutar música. Eu gostava de brincar de escutar meus discos e distinguir os sons de instrumentos;
  • Aprendi a me expressar melhor: Com o tempo minhas habilidades de comunicação também se desenvolveram melhor do que muitas crianças que eram da minha turma na época. Eu conseguia me concentrar mais nas atividades, melhorei a coordenação motora e isso me ajudou muito no preocesso de alfabetização, dentre outras coisas. Em determinada ocasião a diretora da escolinha propôs a minha mãe para pular um ano e me adiantar em relação aos meus colegas devido ao meu desenvolvimento nas tarefas da escola. No entanto, esse fato não ocorreu porque minha mãe não achava correto eu me adiantar nos estudos e dessa forma continuei acompanhando a minha turma.
  • Concentração: Antes de iniciar meus estudos musicais eu era uma criança mais desperta. Tinha dificuldade em me concentrar em uma única atividade, começava a fazer algumas coisas e largava de lado, não concluía. Depois de um certo tempo nas aulas de teclado já conseguia reter a atenção mais tempo em outras atividades e também comecei a terminar as coisas que começava.

Nunca subestime a capacidade de uma criança:

musica-fa-infancia

Muitas pessoas subestimam a capacidade das crianças em aprender música, porém, a partir de determinadas idades muitos instrumentos se tornam acessíveis ao conhecimento delas e são benéficos para seu desenvolvimento como indivíduo, falo isso com a segurança de quem vivenciou essa experiência.

O que é muito importante saber é que ensinar um instrumento a uma criança é bem diferente do que para um adulto. A cobrança, a metodologia, tudo deve ser adaptado pois as habilidades são diferentes. Falo isso pois em meu desenvolvimento tive bons mestres e outros nem tanto assim, em muitos momentos o que me motivava continuar era o apoio de minha família, o que acredito e defendo, pois faz toda a diferença.

O que quero compartilhar com vocês que também acompanham esse Blog é que aproveitem o conteúdo para o desenvolvimento dos seus filhos também. Façam da música um fator de aproximação e apoio para sua família. Por fim, agradeço mais uma vez ao Ricardo pelo espaço e por poder compartilhar meu depoimentos e espero que vocês tenham gostado.

Grande abraço

Isabella Marani

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu