Como tocar violão do jeito certo? Toque com o coração!

Inscreva-se para saber dos novos conteúdos, assim que sejam publicados.

Compartilhe este Post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Talvez você seja um total iniciante querendo entender como tocar violão, talvez você já seja, na verdade, mais experiente e deseje saber se está tocando do jeito certo. Seja qual for o seu caso, mostrarei aqui alguns dos erros mais comuns entre os iniciantes e lhe presentearei com uma técnica maravilhosa, para saber se a postura das suas mãos está correta!Mas, de início, você pode se perguntar:
“Tocar da maneira correta? Isso não seria demasiadamente autoritário e impositivo?”

E, realmente, dizendo desta maneira, pode-se causar a impressão de que o “correto” em questão seja absoluto e imutável. Claro que não é assim, mas vou lhe mostrar porque não devemos menosprezá-lo.

Aquilo que aqui chamamos de “correto”, na verdade, não passa de um corpo de técnicas que foram sendo aprimoradas ao longo de centenas de anos, se originando nos tempos antigos, com a cítara, por exemplo, passando pelo alaúde, pela guitarra barroca e, claro, pelo violão, cuja técnica vem sendo aprimorada minuciosamente desde então.

Aprender a tocar da maneira correta é, na verdade, apropriar-se de uma tradição que é fruto da experiência de várias gerações, é aceitar todo o conhecimento somado de inúmeras pessoas, que dedicaram a vida a descobrir qual é a maneira mais eficiente e bonita de tocar. Neste sentido, tocar da “maneira correta” não é respeitar certos princípios imutáveis (afinal, nada do que é humano pode ser imutável), mas fazer parte de uma grande mudança (para melhor, claro), que vem se dando ao longo de centenas de anos.

Dito isto, falemos de alguns erros muito correntes entre os iniciantes:

Como tocar violão do jeito certo? Bom, é importante posicionar os dedos corretamente!

Polegar da mão esquerda tenso e muito elevado

Este é um erro muito comum. Muitos iniciantes acabam por colocar demasiada força na “pinça” da mão esquerda e, ao invés de utilizarem o polegar como um leve apoio na parte de trás do braço, apoiam-no como se estivessem segurando um taco de baseball. Não é isso! O polegar deve apenas encostar levemente na parte de trás do braço! É também muito comum o polegar querer abraçar o braço do violão (também como se segura um taco de baseball), querendo envolvê-lo todo. Não é adequado, já que isso tira toda a sua flexibilidade e liberdade de movimento da mão! O polegar deve estar posicionado, em média, no meio do braço, na altura em que ficam as cordas sol e ré. Quando se pressiona cordas mais graves (lá, mizona etc.), o polegar deve descer levemente, enquanto que quando se pressiona cordas mais agudas, deve subir levemente.

Dedos da mão esquerda tensos e não arqueados

Em se tratando dos outros dedos da mão esquerda, também vemos muitos problemas. Geralmente, os dedos tendem a ficar demasiadamente duros e pouco arqueados, o que, além de provocar lesões, faz com que você toque pior e de um jeito mais difícil. Pense que os dedos, ao pressionarem as cordas, devem formar um arco, tal como aqueles arcos que vemos nas grandes catedrais ou em monumentos romanos. Isto porque o arco é uma estrutura muito estável, em que a tensão é bem distribuída por um “movimento circular”, fazendo com que não recaia sobre um único ponto e desmorone. Os seus dedos devem imitar esses arcos clássicos, porque assim a tensão não se concentrará toda em uma única parte, mas fluirá de maneira equilibrada por toda a mão.

Dedo da mão direita encostando no tampo

Este é outro erro muito comum. Consiste em apoiar a mão direita, em que se pode, a princípio, ter uma sensação de instabilidade (como se a mão flutuasse), com algum dos dedos da mão encostando no tampo (geralmente é o polegar). Embora a mão direita possa parecer flutuante às vezes, nunca devemos apoiá-la no tampo (madeira) do violão, mas sempre nas cordas! Para resolver este problema, é ideal que, visando suprir esta falta de apoio, tenha-se sempre um dedo encostando levemente em alguma das cordas (que não esteja tocando), a fim de trazer estabilidade a toda a mão.

Estes são 3 problemas muito comuns, que vemos em quase todos os iniciantes. Mas afinal, como tocar violão do jeito certo? Bom, para isso e cumprindo aquilo que prometi, ensinarei uma técnica capaz de resolver todos esses problemas juntos! Me refiro à técnica do coração, elaborada por Ricardo Novais.

O procedimento é muito simples, bastando que você forme um coração com as mãos (você com certeza já fez isso) e então separe as mãos. Você terá então essa forma repartida em cada uma das mãos. Esta é exatamente a postura que ambas as suas mãos devem ter ao tocar!

Basta então, depois de fazer isso, posicionar ambas as mãos exatamente da maneira como ficaram ao se “separar o coração”. Não será fácil, de início, mas busque exatamente essa postura como o ideal (você deverá repetir esse procedimento várias vezes enquanto toca, até internalizar).

Assista também ao vídeo a seguir, em que o próprio Ricardo Novais mostra como fazer!

Quer se desenvolver no violão?

Afinal, quer saber como tocar violão do jeito certo? Para evitar que os alunos caíssem em vícios como aqueles citados e consigam se desenvolver no instrumento, Ricardo Novais preparou, meticulosamente e ao longo de vários anos, dois excelentes cursos:
MOVI (para iniciantes adultos): clique aqui para conhecer!
VICO (curso para crianças): clique aqui para conhecer!

Posts relacionados no Amigo Violão:

Você quer aprender violão de forma afetiva, de acordo com sua capacidade?

Veja nossos cursos: