Dedilhado Violão: Os vários níveis e como aprimorar!

Inscreva-se para saber dos novos conteúdos, assim que sejam publicados.

Compartilhe este Post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Um assunto importantíssimo a se tratar é o dedilhado no violão. É graças à técnica do dedilhado que se tornam possíveis aqueles belos arranjos para violão solo de canções, aqueles belos acompanhamentos para voz (que, aliás, tornam desnecessários quaisquer outros instrumentos) e também as indispensáveis partes para violão/guitarra em um arranjo de banda. O dedilhado é um elemento fundamental para o violonista, seja ele amador ou profissional, já que lhe permite explorar as possibilidades do instrumento em altos níveis, podendo produzir nele diversas sonoridades.

Tendo clicado neste texto, sei que você deseja se desenvolver no dedilhado, e, para isto, vou lhe dar uma dica maravilhosa para elevar seu nível. Porém, antes, leia a seguir uma descrição dos 5 níveis do dedilhado, a fim de saber em qual deles você está.

Nível 0:

Este é o nível mais básico do dedilhado. Aqui, você consegue tocar cordas específicas no instrumento, porém ainda não consegue coordenar bem seus dedos para tocá-los em sequência. É bem possível que você já tenha uma certa habilidade com batidas, mas não consegue de maneira alguma manter um dedilhado regular.


Nível 1:

Neste nível, você já é capaz de manter a regularidade de um dedilhado simples. Aqui, o seu dedilhado consiste em acordes fixos (sem movimento em cada acorde) na mão esquerda e, na mão direita, uma sequência de dedilhado mais lenta (geralmente seguindo a ordem dos dedos: polegar, indicador, médio e anelar). Tendo este nível, você já é capaz de tocar várias músicas do repertório pop.

Nível 2:

Neste nível, o seu dedilhado já se tornou enriquecido por movimentos mais simples na mão esquerda (você tira ou coloca “dedos” no acorde, a fim de embelezar o som). A sua mão direita, por outro lado, já é mais ágil e firme, tendo uma certa liberdade de variar o dedilhado em certos momentos. (você pode estar mantendo p i a m, por exemplo, e, em certo momento da música, tocar p a m i). Aqui, você já é capaz de tocar quase tudo do repertório de pop e rock, sem muitas dificuldades.

Nível 3:

Aqui, você já é capaz de tocar peças para violão solo mais simples (de Greensleeves até alguns de estudos do Carcassi). Os dedos de suas duas mãos se coordenam bem mutuamente, havendo tanto variações na esquerda quanto na direita. Os dedilhados mais simples já são bem fáceis para você.

Nível 4:

Neste nível, você já é capaz de tocar bem uma boa quantidade de arranjos para violão solo, conseguindo até mesmo criar e improvisar os seus próprios. Aqui, peças para violão solo mais simples já estão bem dominadas, e você já pode se arriscar em peças mais complexas, indo dos estudos do Brouwer até os prelúdios do Villa Lobos, peças de Dilermando Reis, arranjos bem elaborados de canções populares etc. A sua mão esquerda e direita se coordenam “em um só mecanismo”, não havendo grandes dificuldades em variar combinações de dedilhados e de notas na mão esquerda, de acordo com seu interesse. Seu tocar aqui já é firme e ágil

Dedilhado violão: é necessário praticar da maneira correta!

A melhor técnica para se desenvolver no dedilhado!

Para apresentar esta técnica, é importante que esclareçamos 2 grandes empecilhos que existem no desenvolvimento do dedilhado, estes são:

1) A mão direita ficar solta, sem nenhum dedo se apoiando no instrumento.
2) Os dedos da mão direita não estarem “prontos” na corda que vão tocar, desde antes de tocarem.

Percebe-se que o grande problema do dedilhado consiste na falta de apoio ao tocar. A mão, em certos momentos, se desencosta do instrumento, perdendo a firmeza (já que fica “no ar”), e os dedos da mão direita só se aproximam da corda que vão tocar no momento exato de tocar. 

Vale ressaltar que estes são erros que cometemos sem sequer percebermos! Ou seja, se você nunca reparou nisso, também os comete, com quase toda a certeza.

Se, então, o grande erro no dedilhado é a falta de apoio, o melhor a se fazer é desenvolver este apoio! Ou seja, se a mão ficava “flutuando” por cima das cordas e se os dedos não se mostravam previamente prontos para tocar, o nosso objetivo deve ser sempre manter algum dedo da mão direita encostado levemente nas cordas (para que ela não “flutue”) e predispor os dedos que vão tocar na posição em que irão tocar.

Para isto, faça o seguinte: começando por uma sequência simples (como p i m a), toque, lentamente e utilizando um metrônomo (em um andamento lento e perfeitamente confortável), tocando o dedilhado sempre colocando o próximo dedo que vai tocar apoiado na corda, exatamente no momento em que o anterior tocar e se afastar da corda (como se fosse uma gangorra, em que um lado desce assim que o outro sobe). 

Isto é; se o dedilhado é p i m a, por exemplo, o i deve estar pronto na corda (encostado nela) assim que o p tocar e se afastar, o m deve se colocar pronto assim que o i tocar, e assim em diante. 

Isso fará com que sua mão sempre tenha ao menos um dedo apoiando no instrumento (o que traz firmeza a ela) e seus dedos estejam sempre prontos para tocar.

Tem algo mais bonito do que um violão bem dedilhado?

Mas atenção!

Não significa que você deva tocar sempre assim, esta técnica é somente para estudo! Você deve praticá-la bastante, com diversos dedilhados (e com metrônomo, sempre em um andamento bem confortável), e a sua técnica de dedilhado irá melhorar naturalmente! Treine desta forma então com dedilhados fáceis e também com os mais difíceis, aumentando a velocidade do metrônomo aos poucos, conforme o andamento mais lento for ficando fácil.


Caso você queira se desenvolver bem nos dedilhados, conheça os cursos do Amigo Violão! São cursos que atendem às demandas dos mais iniciantes até aquelas de quem pretende alcançar níveis mais avançados no violão. Ficou interessado? Clique aqui para saber mais!

Posts relacionados no Amigo Violão:

Você quer aprender violão de forma afetiva, de acordo com sua capacidade?

Veja nossos cursos: